Faça uma busca
|
Publicado em: 1 de maio de 2020

Dicas para aliviar a dor lombar e reduzir o desconforto

Má postura, sedentarismo e espondilite: confira também algumas causas possíveis para sua dor lombar!

Imagem: fizkes/iStock

A dor lombar é um problema extremamente comum, causado na maioria das vezes por uma distensão muscular ou ligamentar. Porém, às vezes também pode ser consequência de um problema mais grave. Confira algumas dicas para reduzir o desconforto! 

Quais são as causas da dor lombar?

A distensão dos músculos do dorso ocorre com facilidade. A má postura e uma ocupação sedentária predispõem aos problemas nas costas. Levantar um objeto pesado com a técnica errada é uma causa comum. Até mesmo movimentos súbitos aparentemente triviais podem causar distensão muscular ou ligamentar na coluna lombar.

Fazer alguns tipos de exercício sem antes aquecer os músculos do dorso ou levantar objetos pesados depois de um longo período sentado também pode causar distensão nas costas. A dor lombar é comum na gravidez por causa do peso do bebê e das alterações posturais necessárias para acomodá-lo. Além disso, a dor nas costas também pode ser causada pela hérnia de disco, que pode ser gradual ou súbita, causada por um movimento brusco.

Distúrbios a longo prazo podem estar associados à dor lombar. A osteoartrite da coluna vertebral é uma causa comum. Os motivos menos comuns incluem espondilite anquilosante e tumores ósseos metastáticos de um câncer em outra parte do corpo. Às vezes a dor lombar é a consequência de um problema como infecção urinária.

Quais são os sintomas?

A dor lombar pode ser súbita ou gradual, localizada ou disseminada por toda a região lombar, e varia de leve a intensa. A rigidez e a restrição de movimento são comuns. A dor pode propagar-se ao longo da perna. Se houver compressão dos nervos espinais ou da própria coluna, também pode haver formigamento e, às vezes, dormência nas pernas. Nos casos graves pode haver fraqueza nas pernas e problemas de controle da bexiga e do intestino. Essa situação requer cuidados médicos urgentes, pois a compressão do nervo pode causar danos irreparáveis.

Quais são as opções de tratamento?

O repouso sobre um colchão firme ou deitado no chão pode ser útil nas distensões musculares e ligamentares, mas essa imobilidade não deve durar mais de 48 horas. Os analgésicos e os anti-inflamatórios não esteroides proporcionam alívio, assim como a aplicação de calor local com uma almofada elétrica ou bolsa de água quente envolta por uma toalha. Se a dor lombar persistir, deve-se buscar orientação médica. Na maioria dos casos, recomenda-se o tratamento conservador – que inclui alívio da dor, anti-inflamatórios não esteroides e fisioterapia – em vez da cirurgia.

Qual é o prognóstico?

A dor lombar costuma ter curta duração, mas tende a recorrer. Técnicas apropriadas de levantamento de peso e boa postura reduzem o risco, assim como a prática regular de exercícios físicos para fortalecer os músculos das costas. Em algumas pessoas, a dor lombar é um problema persistente e debilitante. É importante que elas se mantenham tão ativas quanto possível e busquem orientação especializada, talvez com um fisioterapeuta.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


Cadastre-se GRÁTIS para continuar lendo


Você garante acesso a 3 conteúdos exclusivos

Já tem cadastro? Faça login aqui.

Já sou assinante da Revista Impressa

close