Os consumidores estão optando pelo mercado local em meio à pandemia do coronavírus. Muitas vezes sem taxa de entrega, revelam o novo panorama das compras online e pelo telefone. Além da economia, sem dúvida, a sustentabilidade começa perto de casa.

À medida que os consumidores reconhecem que alimentos da estação e orgânicos são mais saborosos e nutritivos do que os vindos de lugares distantes, o mercado local se desenvolve. Economia e 99,8% a menos de CO2.

Eis uma dúzia de pontos-chave que podem fazer você reconsiderar as suas idas semanais ao mercado, mesmo que seja pelos aplicativos.

Saiba como economizar nas compras em atacarejos.

demaerre/iStock

1. Incentiva os fazendeiros locais

Isto é, comprar em lojas ou mercados que recebem diretamente do produtor elimina o intermediário. Isso significa que a maior parte do dinheiro que você gasta com alimentos vai para o bolso do produtor; o que os ajuda a se manterem na atividade e a terem lucros decentes.

 


Zoran-Zeremski/iStock

2. A economia local ganha força

O dinheiro que você gasta em alimentos cultivados localmente pode ajudar a aumentar a estabilidade financeira da sua comunidade. Se as propriedades agrícolas locais tiverem mais fregueses, talvez precisem empregar mais gente. A criação de novos postos de trabalho na sua região impulsiona o surgimento de outros negócios.


Milos-Muller/iStock

3. Elimina “quilômetros de energia”

uma olhada nos rótulos das frutas e hortaliças embaladas que você encontra nos supermercados. Algumas vezes, informam o país de origem e, nesse caso, você provavelmente descobrirá que boa parte dos hortifrutícolas oferecidos vem de longe. Os importados, na maioria dos casos, foram transportados por via aérea, para que pudessem chegar às prateleiras ainda frescos, o que soma imensas quantidades de emissões de gases do efeito estufa. Pesquisas mostram que a opção por comprar alimentos produzidos localmente pode eliminar as emissões de dióxido de carbono ligadas à distribuição de alimentos em até 99,8%.


8alexmak72427/iStock

4. Reduz o desperdício

Parte dos alimentos cultivados é rejeitada por ter o tamanho ou formato “errado” ou não ter a cor “correta”. E toda essa comida perfeitamente adequada vai para o lixo. Agricultores que vendem os seus próprios hortifrutícolas lhe oferecerão uma variedade de formatos e tamanhos – tal como faz a natureza.