Faça uma busca
|
Publicado em: 9 de julho de 2021

Dieta líquida: entenda o que é e como fazer

A dieta líquida pode ajudar a perder peso rapidamente, mas é preciso tomar cuidado com a duração.

Imagem: macniak/iStock

Se você precisa de uma dieta que traga bons resultados em um período curto de tempo, uma dieta à base de líquidos pode ser a solução. Você pode perder até três quilos em uma semana ou, até mesmo, em apenas cinco dias. Tudo vai depender da sua determinação e dos procedimentos que seguir. No entanto, é importante ter em mente que a dieta líquida deve ser uma dieta temporária. Pois a longo prazo pode não fazer tão bem para o organismo.

Um benefício extra que uma dieta líquida oferece é o efeito detox. Ou seja, além de emagrecer, ela promove uma limpeza no organismo, o que deixa o seu corpo pronto para o início de uma reeducação alimentar.

Como funciona a dieta líquida

Leia também: Dieta mediterrânea: nutróloga explica o que é e como fazer

Basicamente, a dieta líquida consiste na substituição de pelo menos uma das refeições sólidas por sopas, shakes e sucos. Os chás funcionam como suplementos alimentares, uma espécie de assessores de luxo das dietas de redução de peso.

É claro que os alimentos utilizados na preparação das refeições líquidas devem ser naturais, de boa qualidade, ricos em vitaminas e nutrientes. Fique distante das versões industrializadas.

Quais cuidados devem ser tomados antes e durante uma dieta líquida?

Antes de iniciar uma dieta líquida, seja à base de sopas, sucos, shakes ou chás, é preciso consultar um profissional e avaliar suas condições clínicas. Essas dietas, por suas características restritivas, podem causar uma sensação de fraqueza. Por isso é que elas não devem ultrapassar o período de uma semana.

Exercícios físicos intensos não são recomendados. Mas não pense em ficar parado. Você deve se movimentar normalmente dentro de sua rotina e até arriscar um alongamento para manter o corpo em forma. Logo após esse período emergencial, você poderá retornar à sua prática de atividades físicas regulares.

Dieta da sopa

sopa
Sopas são uma ótima opção para quem quer emagrecer sem abrir mão de nutrientes e de uma refeição saborosa. (Imagem: kazoka30/iStock)

Embora seu consumo seja mais associado aos dias frios, podemos dizer que, de certa forma, a sopa faz parte do cardápio de todos nós. Antigamente, funcionava como entrada para uma refeição. Mas hoje em dia, no Brasil, a sopa ganhou status de prato principal. Pode ser aquele irresistível caldo verde, com paio e couve, ou mesmo a revigorante canja de galinha. Cada um tem a sua preferência e a sua receita secreta, que muitas vezes acompanha várias gerações de uma mesma família.

Mas o que importa aqui é saber que uma dieta à base de sopas pouco calóricas contribui para um regime alimentar equilibrado, uma vez que o prato oferece a possibilidade de ser farto em vitaminas, minerais, fibras, antioxidantes e outros produtos benéficos. Além disso, os ingredientes da sopa são tão variados que podem incluir desde hortaliças, carboidratos, carnes e até mariscos. 

Por isso, a sopa é quase uma unanimidade quando se fala em dietas líquidas, pois, em suas versões pouco calóricas, ela pode conter ingredientes que ajudam a dissolver aquelas irritantes gordurinhas. E, como geralmente possui baixo nível de carboidrato e muita fibra, trata-se de uma ótima escolha para a refeição nesses dias de dieta.

Seguindo um programa de emergência com sopas você pode perder pelo menos três quilos em apenas uma semana. A sopa pode substituir o almoço e o jantar, ou apenas uma dessas refeições. Mas fique sabendo que você não precisa passar fome; pelo contrário há muitas sopas nutritivas e deliciosas. Veja aqui como fazer 13 sopas fáceis de fazer que são um acontecimento!

Chás são grandes aliados

O chá é a segunda bebida mais consumida no mundo, sendo superado apenas pela água, e sua origem remonta ao ano 2737 a.C.

Por terem ação diurética, os chás são, naturalmente, grandes aliados das dietas de emagrecimento. Alguns deles, inclusive, aceleram o metabolismo, potencializando a queima de gordura. Mas é claro que, mesmo numa dieta de emergência, você não pode passar os dias consumindo inesgotáveis bules de chá. Afinal, nada em excesso faz bem!

chá de gengibre
Os chás são poderosos aliados para quem quer emagrecer. (Imagem: a_namenko/iStock)

O consumo do chá potencializa os efeitos de um regime alimentar equilibrado e orientado por um profissional. Sendo assim, evite alimentos industrializados, repletos de corantes e conservantes.

Se for adoçar o chá, saiba que o açúcar refinado é carregado de aditivos químicos. Dessa forma, é melhor trocá-lo pelo açúcar mascavo ou pela estévia. E lembre-se: os chás não conseguem promover sozinhos a perda de peso, mas podem acelerar o processo desde que acompanhados por uma dieta saudável, seja pela ação diurética de alguns deles, ou mesmo pela sensação de saciedade que outros proporcionam.

Tipos de chá e seus efeitos

Diuréticos: os chás diuréticos promovem o fim do inchaço. Eles agem nos rins e no córtex da glândula suprarrenal, inibindo a produção do hormônio cortisona, que pode interferir na perda de peso. Os principais chás diuréticos são: cavalinha, dente-de-leão, cabelo-de-milho, sabugueiro, abacateiro, quebra-pedra e salsa.

Digestivos: estes chás ajudam a regular o intestino. Eles contêm substâncias que agem no fígado, onde é produzida a bile, que dissolve a gordura em moléculas menores, facilitando, assim, sua absorção pelo intestino. Os principais chás digestivos são: hibisco, cáscara-sagrada, zedoária, psílio e fuco.

Calmantes: ajudam no controle da ansiedade. Eles agem no sistema nervoso central, controlando a ansiedade, que normalmente costuma desencadear a compulsão por comida. Os principais chás calmantes são: alecrim, hortelã, capim-limão, camomila, melissa, jasmim, mulungu e anis.

Desintoxicantes: auxiliam na limpeza do organismo. Sua principal função é capturar as toxinas do organismo, eliminando-as por meio da urina, das fezes e do suor. A intoxicação pode ser uma das causas do aumento de peso. Os principais chás detox são: alfafa, salsaparrilha, zedoária, chá-verde, espinheira-santa, bardana. 

Qual o papel dos sucos na dieta líquida?

Nós já vimos que os chás podem ser poderosos aliados nas dietas de emergência. Mas, por se tratarem, na maioria, de derivados de ervas, nem sempre o paladar é uma unanimidade, pois muitos preservam um persistente sabor amargo.

Uma opção para quem não tolera o gosto dos chás, ou também para quem quer variar, são os sucos feitos com a grande diversidade de frutas à nossa disposição.

Associados a determinadas plantas, ervas e folhas, transformam-se em bebidas que, assim como os chás, funcionam como complemento para sua dieta, pois também estimulam o metabolismo, promovendo a queima de gordura e diminuindo a retenção de líquidos.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


Cadastre-se GRÁTIS para continuar lendo


Você garante acesso a 3 conteúdos exclusivos

Já tem cadastro? Faça login aqui.

Já sou assinante da Revista Impressa

close