Faça uma busca
|
Publicado em: 25 de novembro de 2021

Dores femininas: saiba como lidar com as mais comuns

Saiba mais sobre doenças e mal-estares como TPM, endometriose e outros

Imagem: Pornpak Khunatorn/iStock

A maioria das mulheres, pelo menos uma vez na vida, sofrerá de uma doença ou dores que envolve o sistema reprodutor. Esses problemas nem sempre exigem atenção médica, mas os remédios naturais podem dar algum alívio.

Leia também: 6 doenças que podem tornar o ciclo menstrual irregular

A gravidade de problemas especificamente femininos costuma variar. Algumas mulheres têm poucos sintomas ou nenhum, sejam eles relacionados a menstruação, gravidez ou menopausa; outras podem precisar de tratamento. Se o problema for crônico – como a tensão pré-menstrual (TPM) –, soluções naturais como a acupressão ou o relaxamento podem ser úteis e eliminar a necessidade de medicamentos convencionais.

Tensão pré-menstrual (TPM)

É comum que duas semanas antes da menstruação as mulheres comecem a sentir os sintomas da TPM:

  • Irritabilidade
  • Depressão
  • Variações de humor
  • Sensibilidade nas mamas
  • Fadiga
  • Desejos por comida
  • Dores de cabeça
  • Problemas digestivos
  • Retenção de líquido

O que se pode fazer 

Uma infusão de folhas de dente-de-leão pode ser ingerida para retenção de líquido, enquanto cápsulas noturnas de óleo de prímula podem ajudar a aliviar mamas sensíveis e inchadas.

Se tiver tendência a reter líquido, corte alimentos salgados e refinados. Exercícios aeróbicos regulares, em que a frequência cardíaca aumenta para cerca de 120 batimentos por minuto e se mantém por 20 minutos ou mais, podem aliviar os sinto- mas de TPM liberando para a corrente sanguínea endorfinas, que aliviam a dor. Algumas mulheres, por outro lado, acham que o relaxamento, com ioga ou meditação, é o método mais útil para aliviar os sintomas da TPM.

Menstruação dolorida (dismenorreia)

Leia também: Chás para parar a menstruação: eles são mesmo seguros?

Há dois tipos de dor menstrual. A dismenorreia primária, causada por contrações musculares do útero, aparece como cólicas menstruais durante os dois a três primeiros dias do fluxo. A dismenorreia secundária ocorre quando a menstruação se torna dolorida de forma repentina, o que em geral acontece por causa de uma condição física subjacente, como o leiomioma.

Convencionalmente, a dor da dismenorreia primária é tratada com:

Para a dismenorreia secundária, a causa subjacente é tratada.

O que se pode fazer

A dismenorreia secundária deve ter tratamento médico, mas a primária responde bem a terapias alternativas. Misture três colheres (chá) de tintura de noveleiro com água morna e beba três vezes ao dia para reduzir as cólicas. Busque alívio com uma bolsa de água quente, ou pressione o ponto de acupressão Lv 3 (localizado dois dedos em direção ao tornozelo a partir da junção do dedão e dos outros dedos do pé).

Endometriose

A endometriose ocorre quando partes do revestimento uterino se fixam em outras do corpo – em geral órgãos da cavidade pélvica. Esses fragmentos uterinos respondem aos hormônios na forma de sangramento durante a menstruação, o que causa a formação de cistos ou nódulos, podendo resultar em:

  • Fluxos menstruais mais intensos
  • Dor abdominal que costuma ser pior no fim da menstruação
  • Dor na relação sexual
  • Diarreia
  • Prisão de ventre

O tratamento convencional pode incluir o uso de anticoncepcionais ou de drogas semelhantes que previnem a ovulação e o sangramento. Em alguns casos, a cirurgia é necessária.

O que se pode fazer 

Aplique uma pressão firme no ponto Lv 2, que fica localizado na junção entre o dedão e os outros dedos do pé, pois pode aliviar a dor associada à menstruação intensa. Tomar suplementos vitamínicos do complexo B, vitamina E, cálcio e magnésio para equilibrar os níveis hormonais também pode ajudar. Em caso de hipertensão arterial, consulte um médico antes de ingerir suplementos de vitamina E

Infertilidade

A infertilidade pode ter várias causas, e a maioria dos problemas requer tratamento médico de longo prazo. Qualquer tratamento natural deve ser conduzido sob supervisão profissional. 

O que se pode fazer 

A infertilidade causada por um desequilíbrio hormonal pode responder bem ao vitex agnus-castus ingerido diariamente todas as manhãs por, pelo menos, seis meses. As ervas que ajudam a manter o sistema reprodutor saudável incluem:

  • Cravo-de-defunto
  • Alquemila
  • Framboesa

O cravo-de-defunto é benéfico para a inflamação crônica do sistema reprodutor. A alquemila e a framboesa, que fortalecem o útero e os ovários, são tradicionais tônicos herbáceos para as mulheres. Todas essas ervas podem ser ingeridas diariamente como soluções ou chá.

Dores nas mamas

Mamas inchadas, sensíveis e doloridas são sintomas muito comuns e normais por volta de uma semana antes da menstruação e durante a gravidez e a amamentação. No entanto, consulte o médico se as dores ocorrerem em outros momentos ou se estiverem associados a febre e inflamação. Em geral, não há um tratamento ortodoxo para a sensibilidade das mamas, então terapias naturais podem ser úteis. 

O que se pode fazer 

Deve-se reduzir a ingestão de sal, pois o sódio faz com que o corpo retenha líquido, o que exacerbará a sensibilidade e o desconforto pré-menstruais.

Também pode ser uma boa ideia cortar a quantidade de gordura saturada que você ingere, já que isso pode intensificar os efeitos dos hormônios femininos nas mamas. 

Um cataplasma de salsa pode ser aplicado para aliviar mamilos doloridos (evite a salsa se estiver grávida). Se considerar que a quantidade de salsa necessária é impraticável, é possível usar folhas do repolho. Até tomar cápsulas de óleo de prímula à noite pode reduzir a dor.

Enjoo matinal 

Leia também: Sintomas de gravidez: 18 sinais para você ficar de olho

A náusea ou o vômito nos primeiros meses de gravidez é extremamente comum, mas, ao contrário do nome, pode ocorrer a qualquer hora do dia e muito raramente dura toda a gravidez. Acredita-se que o enjoo matinal seja decorrente das mudanças fortes nos níveis hormonais e pode variar de náuseas leves e intermitentes a vômito persistente. A medicina convencional tem pouco a oferecer por receio de afetar o bebê, mas em casos graves em que ocorre desidratação é necessária uma infusão intravenosa para repor os líquidos perdidos. 

O que se pode fazer 

Uma infusão de marroio negro e de camomila três vezes ao dia (ou quando necessário) pode ajudar a aliviar o enjoo matinal. Pressione o ponto de acupressão P6, localizado abaixo do punho na parte interna do antebraço, para aliviar a náusea. Use uma pressão vibrante por 20 segundos e então relaxe. Muitos acham que o gengibre fresco em chás ou em cápsulas alivia a náusea. 

Dores do parto

As dores sentidas no fim da gravidez começam com as contrações, que abrem o colo do útero e o preparam para o nascimento do bebê. Elas são seguidas de contrações que movimentam o bebê para baixo e para fora do canal de parto, expelindo a placenta. Os médicos incentivam o parto natural, mas uma variedade de opções de analgesia – como epidural e petidina – pode ser usada em conjunto com o parto natural, se necessário. 

O que se pode fazer 

Nos estágios iniciais do parto, para lidar com essas dores, concentre-se na respiração profunda e lenta. Expire pela boca no início da contração e inspire pelo nariz. À medida que as contrações se tornam intensas, mantenha a respiração leve e rasa. Inspire e expire rapidamente pela boca no nível mais alto da dor, mas cuidado para não hiperventilar.

Uma massagem suave no sacro, o osso triangular largo na base da coluna, feita pelo seu parceiro, pode amenizar as dores do parto. Para incentivar as contrações e aliviar a dor, aplique pressão leve em Sp 6, que fica próximo à extremidade da tíbia, três dedos acima do tornozelo.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


close