Ao que se constata, a boa saúde pode ou não nos fazer felizes, mas a felicidade sem dúvida contribui enormemente para uma vida e mente saudável. Pesquisas já mostraram, e a conexão “mente-corpo” é irrefutável: os pensamentos e as emoções afetam de forma considerável o bem-estar físico.

Em determinado dia, tendemos a ter um monte de emoções e humores. Conceitos como alegria, propósito e autoestima são muito complicados para serem reduzidos a um simples “Você está feliz?”. Porém, pesquisadores têm identificado as atitudes específicas, as escolhas de estilo de vida e as características pessoais que melhor contribuem para a felicidade e a vida longa e saudável.

1. A importância da autoestima

Muitos fatores – a genética, o alimento consumido, o ambiente, a atividade física, a doença, o sono e até as estações do ano – influenciam o estado emocional. Mas, no cerne disso tudo, está como nos enxergamos. Se você tiver um nível saudável de autoestima, não só conseguirá lidar com as mudanças da vida melhor como provavelmente será mais contente, além de confiante e bem-sucedido. Talvez seja mais saudável também. Estudos mostram que a autoestima mais elevada pode, na verdade, ajudar a proteger as pessoas contra a depressão e a ansiedade; condições que podem impor maior risco de tudo, desde resfriados e vírus até osteoporose e doença cardíaca.

2. Ame a vida

Além de alimentar a mente e nutrir o humor, não há maneira mais segura de conter o relógio biológico do que manter a vitalidade. Dizer sim à vida – mantendo o coração, a mente e a alma ocupados – é a melhor prescrição para se ter um espírito rejuvenescido. Portanto, se você optar por ser feliz, também estará propenso à saúde. Inclusive, pessoas felizes ficam menos doentes e se recuperam mais rápido. O otimismo, aliás, tem sido relacionado a defesas imunológicas mais fortes.

3. Adapte-se à mudança

A vida é um processo de mudanças. Portanto, precisamos contar com os nossos recursos de resiliência em vários estágios da vida. Essa capacidade de conseguir lidar com as adversidades, aliás, é uma das forças que podem ajudar as pessoas na adaptação a uma vida positiva. Use todas as reservas – e as nossas dicas – para continuar apaixonado pela vida.

4. Tente aprender sempre

Manter-se mentalmente ativo e aberto para novas habilidades e informações pode proporcionar mais alegria, diversão e propósito na vida; o que ajuda a afastar a ansiedade e a depressão. Por isso:

Expanda os horizontes – Faça uma lista das viagens que sempre quis fazer e programe uma delas.

Adapte a mente – Estudar algo novo, como aprender a tocar um instrumento musical ou a falar uma língua estrangeira, exercita a capacidade de pensar de forma criativa além de manter a mente flexível.

5. Pense positivo

Quando se fala em ser feliz, uma atitude positiva ajuda. Otimismo não tem a ver simplesmente com pensar positivo – o que alguns psicólogos chamam de “otimismo passivo” –, significa ter uma atitude proativa e dar passos rumo à melhoria consciente das condições da vida.

Em vez de enxergar problemas, tente ver desafios. Por exemplo, se você receber o diagnóstico de uma doença, em vez de se desesperar ou de confiar completamente nos conselhos médicos, faça perguntas, leia bastante sobre a enfermidade e talvez se junte a um grupo de apoio no qual possa se sentir melhor e fazer os outros se sentirem bem também.

6. Mantenha-se conectado

É fato: pessoas que ficam socialmente conectadas vivem mais e mantêm-se mais saudáveis do que aquelas que não o fazem. É também importante se manter atualizado quanto à tecnologia de modo a não ficar isolado. Usar a Internet é uma ótima forma de encontrar informações, e as redes sociais são úteis para manter contato com amigos.

A tecnologia pode mudar rapidamente, dos smartphones mais recentes até os aplicativos ou dispositivos de computador mais novos; se não tiver ninguém para ajudar, procure um curso rápido ou algum parente mais jovem disposto a ensinar.

7. Combata a tristeza

Cuidado: a depressão não é um mau humor prolongado – trata-se de uma doença grave. Se tiver sintomas de depressão, vá ao médico imediatamente. Mantenha estas dicas em mente para lidar com a ansiedade, o estresse e a tristeza.

  • Não perca tempo com o envelhecimento – Ocupe-se com os outros em vez de consigo mesmo.
  • Concentre-se no agora – Aprenda a meditar ou tire alguns segundos por dia para se concentrar no presente.
  • Mantenha-se em movimento – Faça uma caminhada curta ou pratique tai chi chuan ou ioga ou outra atividade com movimentos suaves.
  • Recupere o sono – Dormir pouco ou em excesso pode ter um impacto negativo sobre a qualidade de vida. Procure formas naturais de melhorar a qualidade do sono.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!